sexta-feira, 27 de novembro de 2009

A FORÇA SUPREMA FOI PRESA?? espero que não...


Epa não sei se é mesmo verdade, mas um meu nigga que tá na Tuga (Eddy) disse-me, fui "googlar" e encontrei esse mambo!! Como eu sei que é do interesse de muito seguidores do blog, decidi postar...

Usam nomes como NGA, Masta, G-Don, BG ou Ice. Gravam videoclips com mulheres seminuas e carros de luxo como os rappers norte-americanos. Mas também atacam cafés à mão armada para roubar e espancar rivais de outros bairros de Sintra e da Amadora. E o mais insólito é que usam uma carrinha 4x4 onde ostentam o nome da banda – Força Suprema – para chegar aos seus objectivos. Cinco foram presos anteontem pela Secção de Roubos da PJ de Lisboa na posse de pistolas e um cassetete da PSP.

Ao que o CM apurou, trata-se de quatro angolanos e um cabo-verdiano, entre os 27 e os 30 anos, que no final de Setembro se dirigiram a um café em Queluz num automóvel e no referido todo-o-terreno com a inscrição Força Suprema. Na posse de uma pistola e duas caçadeiras de canos serrados atacaram três clientes, rivais com quem queriam ajustar contas. As três vítimas foram espancadas e roubadas e o estabelecimento destruído.

Na operação que levou à detenção dos suspeitos, a PJ apreendeu duas pistolas de calibre 6,35 mm e o bastão usado por forças policiais.

Os cinco detidos, que ontem foram presentes ao juiz, são suspeitos de roubo à mão armada, ofensa à integridade física, posse de arma proibida e tráfico de droga – e a PJ continua a investigar a sua eventual ligação a outros crimes de grande violência.

Podem curtir a notícia directo da fonte "Correio da Manhã", clicando aqui.

MAKONGO - KISSELENGUENHA [vídeo + música]



DOWNLOAD TRACK

LUSOHIPHOP VOL. 1 [promo tracks]


O projecto "Lusohiphop Vol. 1" é um facto e já está na sua fase final. Deixo aqui mais duas músicas para download, uma delas é do CMC (Angola) e a outra é do respeitado grupo moçambicano Micro 2, a produção das duas músicas está a cargo do Ricardo (2R). Decidimos disponibilizar também os instrumentais das respectivas músicas, para o pessoal que quiser fazer remix ou coisa parecida.

Aguardo pelos vossos comentários.
www.myspace.com/lusohiphop

Tracklist

CMC - É Ele... (CMC O Nigga Da Black Ink) (Prod. Ricardo)
CMC - É Ele... (CMC O Nigga Da Black Ink) (Instrumental)
Micro 2 - Nem Tudo Que Brilha É Ouro (Prod. Ricardo, Scrach by Nick Slim)
Micro 2 - Nem Tudo Que Brilha É Ouro (Instrumental)


DOWNLOAD [sharex]

DOWNLOAD [usaupload]
fonte:LusoHipHop

FEIRA DE RAP ALTERNATIVO [dia 20 de dezembro]

MC MATITA - TAPETE VERMELHO [brevemente]

THE GAME WALA - THE GAME É KARGA [vídeo + música]



DOWNLOAD TRACK

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

DJI TAFINHA - EU SOU MANGOLÉ [vídeos]

CLICK L.V. [promo videos]



ENTREVISTA AO FLY SKUAD


Quem é Fly Skuad e porquê este nome?
Fly Skuad é um mc proveniente do movimento underground e que caminha no rap desde 2002 e como muitos, comecei nos freestyles feito nas ruas e lá permaneci por muito tempo.
Fly é um nome que me foi atribuído pelos meus pais e como sempre gostei de ser original decidi manter o nome no rap, pois é algo que me identifica já a partir de casa. Já o Skuad é uma longa história… Surgiu através das battles. Na época em que entrei para o rap existiam muitas gangs de rua (granelistas) e na minha zona as batalhas físicas com gangs rivais eram constantes, tive muitos problemas e ainda era puto por isso acostumei-me a fazer as coisas com muita adrenalina. Sempre gostei de batalhas de freestyle e por esta razão muitos rappers e grupos organizados me procuravam para termos este tipo de experiência que eu pessoalmente aprecio, foram várias rixas e a melhor parte de tudo isto é que foram poucos mcs que realmente conseguiram fazer-me frente.
Na altura representava sozinho, era o único rapper do meu bairro e estava sempre pronto para defender a hood quando os motherfuckers surgiam para lutas verbais. Aprendi e aprendo muito com isto e posso até dizer que os battles ajudam qualquer mc a ter uma visão mais ampla de como o rap realmente é (cultura violenta) sempre que enfrentava um mc absorvia várias técnicas e com o tempo fui reparando que sozinho eu era como se fosse um grupo, ou seja, tinha a capacidade de fazer o que um grupo fazia num rompimento quando se deparava com opositores, isto fez com que eu adquirisse várias qualidades como mc. Daí a origem do “Skuad”. Fly Skuad é uma mistura do útil e o agradável, Fly agradável para a minha família e para mim Lol…Skuad além de ser algo que me caracteriza é útil porque no rap é necessário mostrarmos sempre o nosso lado destrutivo e eu naturalmente faço questão de dizer alguns suckers que não se deve pisar na minha linha, entendes?!

Nas tuas músicas demonstras ter as raízes firmes no Underground mas, com a dinâmica da vida e do próprio "movimento", ás vezes as coisas mudam. Imaginas algum dia mudar do underground para outro estilo?
Esta pergunta nem devia ser feita, principalmente a mim, mas a resposta é “Não”. O que muitos não percebem é que o Underground não é só um estilo musical, é também um modo de vida que se reflecte na forma de pensar, agir e nas decisões que nos tomamos para o nosso bem, portanto, nas musicas apresento este lado porque é de lá que vim e faço porque é aquilo que sinto. Não há muito a dizer nesta questão porque não tem sentido eu mudar para outro estilo independentemente das condições que a vida me oferecer, serei sempre o mesmo.

O que achas que falta ao movimento Underground?
Falta os mcs começarem a trabalhar mais e procurar apresentar os seus trabalhos a toda gente, eu sei que é complicado, mas já começa a ser possível fazer isso de forma independente. Nos dia de hoje não tem sentido associarmos o conceito “underground” com o anonimato, repara que nós temos um conteúdo interventivo nas músicas e representamos de formas diferentes, aqui podes encontrar letras revolucionárias, conscientes, ou seja, músicas que vêem com o objectivo de “abrir as mentes” dos ouvintes e informá-los que as coisas na sociedade se passam da seguinte maneira. Eu não sou anónimo porque quero, mas sim por culpa da comunicação social que não divulga as minhas obras, isto faz com que eu e muitos manos do movimento underground sejamos rotulados como “músicos anónimos”. Agora aqueles que gostam de ser, eu entendo, mas reparem que chegamos a um ponto em que a música em Angola superou as expectativas e nos dias de hoje trabalhar de forma clandestina é complicado para um artista, é necessário que os mcs apresentem mas projectos, promovam mais as suas cenas porque ninguém faz música para si ou para os seus amigos, estamos aqui para cantar para o mundo inteiro. É necessário que o mundo ouça a nossa voz pois temos muita coisa a dizer. Aproveito para mandar um “holla” a todo o pessoal do movimento e dizer que precisamos nos organizar e unir as forças para derrubar com toda essa merda.

O que a Caixa de Pandora representa pra ti?
Caixa de Pandora é o meu grupo e além disso é minha família. Temos uma relação muito saudável e não é só dentro do rap, é muito mais abrangente. Conhecemo-nos há muito tempo e fomos criando uma amizade muito profunda onde todos aprendiam com todos, sempre que podemos nos encontramos nos encontramos no são Paulo para criarmos rodas de Freestyle na rua, isto e bom porque nos matem vivo no movimento e a melhor forma que encontramos para representar bem o hip hop, e fodida e a conexão há sempre improviso terríveis e muito rompimento, tu já tiveste la e viste como e. Agora existe algo que ate chega ser curioso, o facto de sermos um grupo, porque todos pensamos de forma diferente mas defendemos o mesmo ideal e isto nos mantém ligados, cada um tem o seu estilo e a sua forma de trazer a mensagem para as pessoas, e isto e algo que me impressiona muito, se começares a ouvir bem um cada elemento da caixa de Pandora, vais notar muito rápido que ninguém e igual ao outro e isto torna o grupo completo e bem definido em todos aspectos.

A Caixa de Pandora tem revelado bons mcs como Tu, Lucassio e Kid MC. Isso gera ou já gerou algum tipo de conflito com os demais integrantes?
Antes de mais, é necessário que as pessoas saibam que o Kid não faz parte da Caixa de Pandora. Fazem parte da Caixa de Pandora: Lucassio, The Hot Mc, Subversivo, Infinito, Balta P, New Man, Negrado, Perispírito e mais 291 soldados juntos somos 300 niggaz. Agora respondendo à tua pergunta, não tem gerado conflito, cada um conhece o seu potencial e nesse momento o Lucassio, Balta P e eu somos os que mais apresentamos trabalhos devido a nossa disponibilidade. O resto do pessoal está a preparar as cenas, mas estão muito ocupados com outras actividades, o que lhes impossibilita dar atenção ao rap da forma que eles gostariam de dar. Mas quando o tempo favorecer, eles estarão em peso para representar bem o nosso movimento e dar um contributo grande para que o rap underground em Angola tenha mais voz.
Qual a tua opinião sobre o actual estado do hip hop lusófono e angolano em particular?
O rap lusófono está a crescer e é notável a sua evolução. Em tempos quando se falava em Hip Hop na lusofonia era muito mais Portugal e Brasil, hoje países como Angola, Moçambique e Cabo Verde, já têm trabalhos relevantes e que servem como referência no movimento. Chegamos a uma fase em que os rappers começaram a atingir outros pontos, independentemente do estilo, já é possível ver que muitos estão a projectar carreiras e com perspectivas de crescimento no futuro.
Sou muito mais crítico quando se trata do nosso rap, porque reparo que ele tem muitos problemas, pois ele cresceu muito, mas devido a esse crescimento os problemas também aumentaram. Os rappers agora estão a ceder muito às exigências que a comunicação social estabelece, quando a comunicação social é que devia ceder às exigências que o rap tem, daí o caso de muitos deixarem de ser o que são para poder tocar nas rádios ou passar na televisão e tornam-se ridículos. O que mais temos aqui são fotocópias, ou seja, rappers sem originalidade, e o engraçado é que algumas dessas cópias conseguem ter sucesso. É triste ver artistas que juraram ser sempre eles, a se deixarem levar pela moda, por exemplo essa questão de misturarem o rap com outros estilos, tipo kuduro e kizomba, não tem sentido porque são feitas com objectivos comercias, ou seja, elas são feitas porque “estão a bater” e muitos acham que é a forma mais fácil de conseguir sucesso, só que eles não percebem que estão a levar o nosso rap para o lado mais podre, eu nunca imaginei que aqui o hip hop atingiria este lado da ridicularidade, mas já atingiu e será pior se não fizermos algo, porque a nova geração que está aí a vir, está a ser afectada por esta onda de rappers medíocres e básicos. Não quer dizer que não respeito a mistura no hip hop, ela já existe, temos o “Rnb” e outras mais, só que eu só respeito se a mistura for feita com amor e se for com um estilo que combina com o rap, aí sim posso tirar o chapéu e reconhecer que a música está cada vez maior e sem limites de progressão.
Mas por outro lado, devo reconhecer que o rap está bom, porque ainda existem alguns mcs da antiga escola com ideias positivas e permanecem originais até hoje, há também o surgimento de muitos bons mcs da nova geração, que deram sangue novo ao rap e trouxeram coisas mais criativas e está a fazer com que o nosso rap chegue muito mas longe.

Algum mc com quem gostaria de trabalhar em especial?
São vários mcs, prefiro não citar nomes porque neste momento não tenho projectos onde eu possa enquadra-los e também não sei se seria possível, mas por agora eu gostaria mesmo de trabalhar com os meus niggas da Caixa de Pandora, é uma pena que o tempo não permite isso mas acredito q brevemente nós estaremos juntos e os problemas do rap se vão resolver.


Sendo um mc com bom potencial em Freestyle, porquê que nunca tentaste o Big Show Cidade?
Sempre fui o tipo de mc que gosta da rua e programas de rádio para mim eram como se fossem testes e eu nunca gostei muito de testes. Tenho liberdade de expressão na mensagem musical e também no freestyle e naquela época eu achava que no Big Show não podia me expressar da melhor maneira devido as condições que eles estabeleciam para os mcs. Daí dar-se o caso de eu preferir estar na rua que é onde eu me sentia como um artista e expressava os meus sentimentos da minha maneira, sem ter que me preocupar se estou a fazer o certo ou não.

Ultimamente a tela do rap nacional tem sido pintada com muitos beefs. Qual a tua opinião sobre isso?
Eu curto beefs. Eu acho que é a melhor parte que o rap pode nos apresentar, pois é através das palavras que nós conseguimos ver o potencial de cada um. Muita gente censura o beef, dizendo que alguns beefam para poder aparecer/subir, mas para mim isso é conversa de covardes. Beef faz parte do rap e não vai deixar de fazer, é uma das atracções que o rap pode nos apresentar, até porque é divertido ver dois mcs a lutarem através das palavras. É bom que os mcs saibam q eu curto beefs e como um bom rapper com colhões suficientes para tal, eu tou sempre disposto, o que não queira dizer que eu esteja a procura de beefs, mas estou a espera do 1º cabrão que tentar tocar em mim ou a um elemento do meu grupo.
Por outro lado não concordo com a atitude que muitos niggas têm quando liricamente são derrubados, partem para agressão física, isto é ridículo, estraga por completo a magia que os beefes trazem para nos nossos ouvidos e faz com que muita gente perca o interesse total por esta parte do rap, ali sim eu não concordo. É necessário que os rappers saibam separar as coisas, tirem as armas físicas do rap e passem a utilizar mais as armas verbais, se assim for, teremos um movimento muito mais forte com mcs terroristas na forma de pensar. Repito, eu curto beefs, mas beefs saudáveis porque também ajuda o mc a tornar-se muito mais daquilo que ele é.

Como é que foi trabalhar na Mixtape “Directamente do Underground” ?
Foi uma coisa muito boa para mim porque foram as minhas primeiras letras. Eu não gostava de escrever músicas, preferia fazer freestyles e achava que podia chegar no estúdio, improvisar e o improviso se tornaria em música, mas com o tempo fui percebendo que as coisas não são bem assim, a musica transporta um lado mais sério e era necessário eu estar mais concentrado para poder trazer aquilo que estava a sentir e trazer alguma informação ao pessoal. E o engraçado nessa mixtape é que foi feita de forma muito rápida, algo que surpreendeu tanto a mim como aos meus niggas. As letras foram escritas e gravadas ao mesmo tempo, devido a estes factores consegui adquirir uma boa experiencia e a cada dia que passa me sinto mais preparado para trabalhar nos projectos que se seguem.

Projectos futuros?
São tantos, só para teres noção eu sempre que acordo procuro escrever alguma letra e desta forma os projectos vão aumentando, porque são muitas músicas a serem feitas. Eu gosto de trabalhar para o rap mesmo ele não me dando nada, pois eu o faço por amor. Sinto que o rap me faz bem e também sinto que eu o faço bem porque é isso que me caracteriza como um homem. Em relação aos trabalhos para o futuro, prefiro não adiantar nada, só posso dizer que vocês ainda vão ouvir falar muito de Fly Skuad, porque as coisas que por mim estão a ser feitas… hehehe… Epah aguardem manos, aguardem mesmo.

Tendo em conta a "strong language" com que te expressas, não tens receio de ter que mudar na altura em que quiseres gravar um álbum?
Não, não receio isso porque é assim que eu sou naturalmente. Se houver necessidade de mudar, acho que será para ser muito mais pesado. Até porque eu acho que as pessoas devem me aceitar como sou e acho que todos nós no dia a dia temos uma “strong language” e eu faço isso na música normalmente. Meu rap é de liberdade de expressão e a liberdade de expressão implica vários factores e este é um deles, se não curtes não ouve, para mim safoda. O problema é que nós temos ouvidos muito sensíveis quando se fala de rap feito em Angola, as pessoas censuram muito as expressões que usamos em algumas músicas mas estas mesmas pessoas cantam e vibram com as musicas feitas na América repletas de obscenidades… É muito triste ver programas de rádio a cagaram para os nossos sons mas tocarem 24/24 horas músicas com conteúdo explícito feitas em inglês, mas como isso não me importa eu também cago para eles e continuo o mesmo nas minhas letras e se um dia o meu som tocar nas rádios, não será porque mudei o conteúdo.

Queriamos que deixasse uma mensagem á comunidade "lusohiphop".
Fiquem atentos aos próximos passos que darei, estou a preparar cenas muito interessantes, dignas dos vossos ouvidos. Quero atingir todos os pontos, fazer algo com que eu me sinta bem e que as pessoas também se sintam bem ao me ouvir porque esta questão de ser um rapper underground faz confusão na cabeça de muita gente. Quero que as pessoas saibam que o movimento underground também faz música com qualidade e é isso que nós estamos a tentar trazer para pessoal, como prova, avizinha-se a minha mixtape intitulada “As Crónicas de Fly Skuad – 666 Barras” que transportam um conteúdo muito pesado, sério e não é para ouvidos sensíveis, porque isto é o underground da camada mais profunda. Está também a ser preparada a mixtape do Lucassio com o nome de “Assassino Culto” e a do meu hommie Infinito – Deus da Guerra.
fonte:LusoHipHop

RIHANNA - RUSSIAN ROULETTE [vídeo + música] [re-post]



DOWNLOAD TRACK

terça-feira, 24 de novembro de 2009

PACOTE #6


Epa people depois de 10 dias sem net (é duro, mas sobrevivi), aqui estou eu "de volta ao game", a minha net ainda não tá lá grande coisa, mas vai dar pra aguentar e não deixar o blog parado. Por people que mandou mambos pro mail, não se preocupem que mesmo atrasado, vou postar os mambos. Tenho de agradecer aos "MeusMambosFiéisSeguidores" que não deixaram de acessar o blog mesmo estando 10 dias sem news. Por agora fiquem com o Pacote#6 onde trago um som do Dj Maninho, uma das tracks da dupla Team One (Moras e Djey Lee), 2 tracks da mixtape "Corrida Para o Perigo" de Kallas e The Seven, que postarei completa assim que estiver nas ruas, e trago ainda o single o rapper Hiyonanie, que chegou até mim sem mais informações por isso é que está num Pacote. Curtam o mambo...

Tracklist

Dj Maninho - 99 Vidas ft. Fenó, D. Kass, Jay5ive, Sorge Mc, N-EX e KTVee

Moras & Djey Lee - Vi-te No Club

Kallas e The Seven - Bem Vindos à Casa

Kallas e The Seven - Poder Paralelo ft. B.M.P., G-Brota, Celder, Young P e Man-Ca


Hiyonanie - Em Mono

Hiyonanie - Nigga Cala Só

Hiyonaine - Nigga Cala Só (remix) ft. N'hasas

DOWNLOAD

Pra baixar os Pacotes anteriores, clique aqui

sábado, 14 de novembro de 2009

UNIDADE RACIAL - MESMO QUE O PRIMEIRO SEJA O ÚLTIMO [promo tracks + news + ensaios (vídeos)]


A definição do Unidade Racial (URA) não é muito diferente da dos vários grupos de rap espalhados pelo Brasil que em meio a muitos preconceitos e dificuldades de todas as formas têm na determinação a base para correr atrás dos seus objetivos. Formado por 4 jovens, Any, Mano Raffa, Padack e Negro Tchela, o grupo, de Samambaia (DF), tem como características mais marcantes uma pegada forte aliada a letras conscientes e com muita humildade, determinação e trabalho tenta conquistar seu espaço no gosto dos amantes do rap.

Tracklist

01. Lágrimas De Uma Mãe
02. Enquanto a Paz Não Vem
03. Entrando Em Cena
04. Relato Da Periferia

DOWNLOAD

Curtam o perfil do grupo no site do PalcoMP3 com um clique aqui, lá podem encontar as músicas do grupo, assim como news e vídeos.

Alguns ensaios do grupo que eu encontrei no Youtube, curtam o mambo...




REPTILE FT. MJ E BAD NEWS [freestyle]



Mais um beat do Jigga foi atacado, desta vez foi o boy Tile com o MJ e Bad News que droparam por cima do beat da música "Venus vs Mars". Curtam o mambo...

DOWNLOAD

RAIVA - O QUE VOCÊS DIZEM [freestyle]


Ya people já deu pra reparar que o Raiva está a consumir à sério o último álbum do Jay-Z, The Blueprint 3. O nigga acaba de lançar pras ruas mais um freestyle num dos beats do Jigga, desta vez ele atacou o beat da música "What We Talkin About" e dropou "O Que Vocês Dizem". Curtam o mambo...

DOWNLOAD

ENTREVISTA AO VALETE


Curtam a entrevista que o meu tropa Cenas!!! fez ao rapper que despença apresentações...

Qual é a analise que fazes do governo Obama?? Ainda sentes ditadura por parte dos americanos??
Apesar de ainda não estar na presidência há muito tempo, já sinto alguma boa vontade para se fazer bem e para se humanizar a Casa Branca. Ao nível da política externa também se sente mais esforço diplomático e mais disposição para ouvir os outros. Faço um balanço positivo destes poucos meses de Obama apesar sabermos que no fundo isto é sempre mais simbólico do que transformador ou reformador.
Sim a América enquanto for uma super potencia vai –se sempre fazer valer desse facto para ditar o sentido do Mundo. É um ditadura econômica em primeiro lugar, eles sabem que existem muitas nações que dependem economicamente deles, então tentam interferir na soberania desses países para impor regras que lhes faça manter ou aumentar o seu poderio estratégico e econômico. E isto não é sequer uma critica exclusiva a América , a China que hoje também é uma super potencia faz o mesmo. É tudo economia. Na relação entre países não há humanismo, não há ideologia, só há negócios. E isto nenhum Obama vai mudar. Ainda mais nesta era de globalização e de inter-dependência econômica é quase inevitável que os mais poderosos exerçam ainda mais o seu domínio sobre os outros. E países como os Estados Unidos nem sequer precisam de impor as suas vontades directamente aos outros, basta irem sustentando a existência de instituições como o FMI, Banco Mundial, OMC que essa ditadura econômica se vai mantendo tranquilamente.

Achas que o prêmio Nobel da paz entregue a Barack Obama justifica-se, ou será que foi meio "forçado"??
Foi obviamente forçado, ele nem tem um ano no cargo e não vi nada de relevante que ele tenha feito para a contribuição da Paz no mundo. Mas foi uma decisão política que eu apreciei, porque de certeza que vai condicionar muito a política externa americana. Ele com este prêmio tem outro tipo de responsabilidades. Será certamente muito mais contido a iniciar guerras levianamente como fizeram quase todos os presidentes americanos.

Achas que o sucesso desportivo do Fc Porto deve-se ao tão falado "Apito Dourado"??
Ao que tudo indica ouve mesmo corrupção e compras de árbitros por parte do FC Porto, mas não se pode dizer que o grande sucesso desportivo que tiverem se deva só a isso. Até porque tiveram títulos internacionais fantásticos e com muito mérito, tiveram também grandes treinadores e grandes equipas que no campo provaram que eram realmente competentes. Acho injusto resumir-se o sucesso do Porto ao Apito Dourado.

Em algum momento te arrependeste de ter feito o som em que criticas o Paulo Bento?
Não. Engraçado que depois de eu ter feito o som, o Sporting até começou a jogar muito bem e o próprio Yannick e o Pereirinha também. Como sportinguista foi bom ver a evolução da equipa e desses jogadores. E sinceramente acredito que se os jogadores ouviram o som, aquela merda só podia servir para lhes estimular mais. As críticas se não te matarem, só te tornam mais forte. Nesse som eu só tenho pena de não o ter feito com mais tempo. Foi dos poucos sons da minha vida que escrevi numa noite. O Sporting tinha perdido com a Acadêmica e eu logo ali pensei em fazer o som e eu queria que saísse logo no dia seguinte, quase como se fosse a reacção do adepto que vai para o centro de estagio, gritar contra o treinador no dia seguinte, então depois do jogo escrevi o som, gravei na segunda e pus logo na net. Se eu fizesse com mais tempo, ao nível do rap, ficaria naturalmente mais elaborado. É só disso que tenho pena.

Hoje, qual a análise que poderias fazer sobre o momento actual dos 3 grandes de Portugal??
Valete: O Benfica está fortíssimo, tem um super treinador, alguns grandes jogadores e ainda tenho a noção que para a próxima época , mantendo o treinador e os jogadores principais ficará mais forte ainda, isto porque ainda acho que o banco do Benfica ainda esta um bocado longe da qualidade que têm os jogadores que jogam habitualmente no 11. Se eles no próximo ano conseguirem equilibrar ainda mais o plantel vão ser uma equipa monstruosa. Vão mesmo dar medo.
O Porto esta naturalmente mais fraco, ainda é uma equipa forte, mas Lisandro e Lucho foram dos melhores jogadores que já passaram por Portugal na ultima década. E o porto não os substituiu à altura.
Quanto ao Sporting, acho que o Paulo Bento já tinha poucas condições, a equipa estava muito amarrada psicologicamente. Sendo justo acho que nos 4 anos, o trabalho dele foi positivo, teve alguns momentos muito penosos, mas nos 4 anos o balanço é positivo. Não acredito que haja alguma hipótese de se fazer bem esta época, mas espero que se contrate um treinador sábio, que consiga levar o Sporting nos próximos anos para onde merece..

Melhor do mundo: Messi vs Cristiano Ronaldo??
O Cristiano só precisa mesmo de ter a tal esperada evolução mental. Falta-lhe só um futebol mais adulto. Saber quando deve passar, quando deve fintar, quando deve acelerar. Ele ainda erra muito , ainda toma muitas decisões imprudentes. A inteligência é dos elementos mais importantes para um jogador. Quando ele for um jogador forte nas decisões dentro do campo, será um Super-Homem.
Nesta altura acho injusto compararem-lhe com o Messi, porque a discussão para o Messi não é a de saber se ele é o melhor jogador da actualidade, a discussão para o Messi é a de saber se ele é ou será o melhor jogador de sempre. O Messi já está na minha opinião nesta altura entre os melhores jogadores de todos os tempos

Em algumas músicas tuas passas a impressão de teres uma opinião muito dura sobre a veracidade de muitos "FACTOS". Qual a tua opinião sobre a bíblia?? És religioso?? Existe para ti religião verdadeira??
A bíblia foi escrita por homens e ao longo dos tempos outros homens têm dado todo o tipo de interpretações às coisas escritas por esses homens. Eu acho que a Bíblia é um livro que tem uma intenção primeira de humanizar e moralizar os homens, mas que naturalmente também reproduziu muitos preconceitos e pensamentos opressivos e repressivos que existiam naquela época. Alguns deles , pensamentos racistas e machistas. Percebo e respeito a importância que teve para a historia da humanidade, mas para mim é sé mais um livro ideológico como outro qualquer.
Não sou religioso, e acho que se as pessoas acreditam e querem ter uma relação com Deus não precisam de religião para nada, porque se fores ver as religiões têm sempre mais regras, restrições e princípios que os próprios Deuses que elas inventaram. Se tu acreditas que o teu Deus é justo, defensor de todos os homens e animais, então tenta viver à semelhança disso , ponto final, não precisas de mais nada. Tudo o resto e todas as outras 1000 leis religiosas superficiais ou profundas só servem para condicionar a tua liberdade e a teu natural comportamento humano.

Acompanhando o teu blog, e falaste num dos posts sobre filmes. Qual o teu estilo favorito??
Drama. Gosto muito de filmes realistas, e que conseguem reflectir e enviar uma mensagem sobre os homens , as nossas sociedades ou a nossa historia. Gosto de cinema social, os meus realizadores favoritos são Fernando Meirelles, Iñarrito e Spike Lee.

Que analise fazes de filmes como "Código da Vinci" e "Paixão de Cristo"??
Valete: São dois filmes polêmicos que confrontam algumas verdades religiosas, há de certeza alguma coisa ficcionada , mas também há muito pertinência ali, principalmente na Paixão de Cristo. Como filmes gostei muito da Paixão de Cristo, é o meu tipo de filme, duro, cru e politicamente incorrecto, o Código da Vinci não gostei muito, achei que a produção e a realização ficaram aquém do esperado.

Que filmes recomendas ao pessoal??
Valete: The Wackness, Colisão, Marcha para Washington, Ensaio sobre a Cegueira, Babel, o Inadaptado, Malcom X etc...

Em alguns países, as drogas leves estão liberadas para adultos.Concordas com isso?? Quais os pontos positivos e negativos que vês nisto??
Não vejo pontos negativos. Mesmo em sítios onde é ilegal nunca vi um mano a deixar de fumar o seu pólen , só porque é ilegal. E também se sabe que há 50.000 outras coisas que são legais que fazem muito pior que drogas leves. As drogas que são ilegais são fundamentalmente as drogas que começaram a circular no mercado de forma alternativa e ilegal, antes das grandes corporações as colocarem no mercado. A maior parte delas se tivessem chegado ao mercado através das grandes corporações garanto te que não seriam ilegais. Acredito que legalizando pode-se fazer assim um melhor controlo e acompanhamento das pessoas. E faria de nós uma sociedade mais liberal mas também menos hipócrita.

Muita gente associa o Rappers a Droga. A que se deve isso??
O Rap veio dos subúrbios e sempre esteve muito ligado à juventude. E quem não é dos subúrbios tem sempre esse preconceito que os miúdos dos subúrbios são todos marginais, bandidos, drogados etc. É apenas reprodução dessa ignorância e desses preconceitos. Outra coisa tem a ver com o rap americano que principalmente nos anos 90 ficou muito conotado com o crime e o tráfico de droga. Grande parte dos álbuns mais destacados americanos editados nos anos 90 ( e ainda hoje) são de rappers que dizem que são ou já foram traficantes, creio que é outro motivo para essa conotação.

No teu último álbum temos cenas tipo "15 segundos de: Hugo Chavez, Ché, Fidel de Castro".. Não vês alguns deles como ditadores??
Foram homens que a certa altura foram inspiradores para mim, até por uma natural identificação política , que sentia em relação a eles. Hoje não diria que são meus heróis, até porque não acredito muito na idéia do culto da personalidade e na ideia de se seguir homens. O ser humano é sempre falível.
Fidel é um ditador, mas é irônico que provavelmente tem mais sensibilidade humana que a maior parte desses governantes “democráticos”.

Em uma entrevista, Halloween disse não amar o Rap, nem o Rap a ele.No teu blog, falaste que recusaste uma proposta de emprego muito boa para Angola. Seria isso uma demonstração de amor ao Rap?? Sentes-te amado pelo Rap??
Sem duvida que amo rap. Não me dedicaria tanto tempo a isto senão fosse por amor. Posso também dizer que me sinto amado pelo rap porque ele deu me coisas magníficas, como a possibilidade de comunicar para tanta gente e a de ser ouvido por outros tantos. Mas a minha continuação deve-se principalmente às pessoas, sinto que há muita gente que me quer ouvir, quer seguir as coisas que faço. É fundamentalmente por eles que ainda aqui estou.

Qual a analise que fazes sobre a "retirada" de Royalistick??
Eu percebi bem. Na música tu passas por tantas turbulências, amarguras, incompreensões, momentos de desinspiração, que obviamente tens sempre aqueles momentos em que te apetece desistir. Acontece a todos. Principalmente em Portugal onde os músicos dão muito mais do que recebem. É pena porque temos perdido muitos mc’s nos últimos tempos.

As pessoas têm muitas dificuldades em criticar os seus "ídolos". Que tipo de criticas já recebeste de um fã?? Mudaste alguma vez por algum tipo de critica vinda de um fã??
Depois de eu ter feito o som “Fim da Ditadura” e com o “Serviço Publico” eu comecei a ter um grupo de ouvintes mais erudito, mais velho, mais culto. E esses meus ouvintes não gostam muito de me ver a cuspir sons de egotrip, como o “10 anos” “masturbação mental” ou aquele que fiz com o Regula por exemplo. Querem sempre que faça sons mais profundos e reflexivos. E depois eu tenho outros ouvintes mais hardcore que gostam do Valete a cuspir duro a exibir flows, e dar punchlines etc. Confesso que me afecta um pouco, mas para mim é inevitável, eu sou mesmo essas duas pessoas. Tú vais me sempre ver a tentar fazer o rap mais cerebral possível, e depois logo a seguir com acrobacias rimáticas, a fazer egotrip e a dizer que vou comer a mãe desses haters. Lol. O Viris é mesmo assim , nada a fazer.

Depois do mega-espectáculo que foi o do Kleva, os teus fãs principalmente aqueles que vivem em Portugal ficaram a reclamar, pelo facto de não actuares em Portugal, mas teres ido à Angola. O que tens a dizer sobre isso? Quais os motivos que te levaram a aceitar esse convite, e não outros tantos que de certeza já recebeste??
Em primeiro dizer que ouve manos que foram um bocado agressivos. Eu recebi muitos mails de manos aqui da tuga a dizer que iam deixar de ouvir o meu rap, que não iam mais comprar os meus cds etc, quando isso não faz sentido nenhum.
Em primeiro eu fui participar num show em Luanda onde cantei apenas 20m. Já me convidaram para actuar varias vezes em Angola, para um show de Valete de 1 hora e eu nunca aceitei. Vou começar a actuar oficialmente quando sair o meu álbum.
Actuei naquele show porque era algo muito especial, e que também serviu para unir mc’s da mesma linhagem. A Linhagem do hip-hop puro. Aquilo foi mesmo a manifestação de um verdadeiro movimento.

O concerto em Angola correu como sempre idealizaste a tua volta aos palcos??
Correu bem melhor que esperava, por causa do público. O público foi incrível, cantaram as minhas músicas todas do inicio ao fim e acarinharam-me o tempo todo. Era impossível correr melhor.

Ronaldo diz que não tem golo(dele) preferido, pois são todos filhos muito queridos. Tens essa mesma opinião com as tuas músicas, ou tens uma que te rendes mesmo??
Eheh agora é bué difícil falar porque estou a acabar o álbum novo, então é natural que as minhas músicas favoritas estejam neste álbum novo que ainda não saiu. Mas das antigas gosto de cenas como Revelação, Fim da ditadura, Hall of fame, 10 anos, Anti herói, O Mundo muda a cada gesto teu, mentira do vosso amor etc.

O que tens ouvido ultimamente de Rap (Qual a tua playlist no momento)??
Ainda tenho no carro o último álbum do Xeg e o álbum do Kamau. Depois estou a ouvir o último álbum de Juaninacka, o álbum de Sha Stimuli e também o de Masta Ace com Edo G.

Que tipo de apoio tens dado a novos valores do Rap??
Algum, mas obviamente que poderia dar mais se a industria musical não estivesse como está. Tínhamos a idéia na Horizontal de lançar novos talentos do rap português, só que realisticamente hoje isso é muito difícil com a indústria como está.

Qual analise fazes sobre a blogOsfera de Rap?? O que podem ou têm acrescentando ao movimento??
Gosto muito mesmo. E também acho que os blogs que têm os “bloggers” mais isentos, mais conhecedores e mais justos também são os que se têm destacado mais. Obviamente que o blog também é uma coisa pessoal e tu podes dar àquilo uma direcção muito pessoal e parcial, mas eu gosto principalmente daqueles que assumem um carácter mais jornalístico e que sabem informar e criticar bem. Acho que em geral têm tido um grande contributo para o movimento porque estão a ocupar um espaço que não existia. Sempre faltou boa comunicação social , para cobrir bem os acontecimentos no hip hop e hoje são os blogs que fazem esse papel, e alguns fazem mesmo muito bem.

O pessoal criou uma grande expectativa em torno do teu som com o Boss Ac, e você mesmo disse que não "curtiu" muito da cena. Agora com o Gabriel O Pensador, acreditas que existe esse risco?? Sabendo que tiveste o tempo todo para prepará-lo e tal...
Lol, da minha parte esse risco não existe, porque como o álbum é meu não há forma da música sair sem eu estar a gostar muito. A musica já está feita e posso dizer que está mesmo muito bonita, conseguimos mesmo dar aquele feeling de anos 90. Em relação ao som do Boss , foi mais culpa minha, o Boss queria que eu fosse mais conclusivo e que também participasse mais para o som ter mais química e mais feeling. Mas eu estava meio indeciso e com muito pouco tempo nessa altura. Eu gosto do som, mas também senti que podia ser ainda mais impactante.

Como foi trabalhar com esse mostro do Hip Hop Lusófono??
Foi muito bom, eu cresci a ouvir Pensador e jamais pensei que algum dia pudesse fazer um som com o mano. Aconteceu e foi tudo muito bonito e espontâneo. Passamos muito tempo juntos, conhecemo-nos bem, e ele como pessoa é 100%. Muito sábio, muito humilde. Das pessoas que mais gostei de conhecer nos últimos tempos.

Não pensas em voltar ao estúdio com o Boss, e fazerem uma espécie de "revanche", fazendo um som a vossa altura??
Atenção eu gosto do som que fizemos, e para a mensagem que queríamos passar foi bem cumprido, apesar de claro se poder sentir que podia ter mais química.
Mas, sim eu ainda espero fazer pelo menos mais um som com o Boss não para “revanchar” este, mas principalmente para exibirmos uma qualidade que acho que eu o Boss Ac temos muito especial, que é o flow. Este som que fizemos foi num beat lentíssimo com 70 e tal bpms.
Curtia fazer um som com o Boss num beat rápido de 90 e tal bpms e connosco a partir o beat todo e a fazer um verdadeiro festival de flow. Até podia ter um tema muito opinativo, mas era mesmo fixe fazermos uma cena desse tipo. Até porque o pessoal já não tem dado props ao Boss nesse aspecto. Ele tem optado por fazer sons mais pausados, mais lentos também, muitos manos não sabem que o Boss é um monstro no flow e num beat rápido ia fazer mesmo moça...

Num som do Reptile (Stone Cold) que chegou a público a uns poucos tempos, ele cita a Horizontal como sendo uma de suas Labels. Muitos me têm perguntado se essa Horizontal é a do Valete e qual a relação que teria o Reptile contigo e com a Horizontal??
Nós estávamos com um projecto de criar uma verdadeira editora de rap Lusófono, já tínhamos contactado o 2 caras , o Azagaia, o Marechal , falamos também com o Reptile para lançarmos uma mixtape dele exclusiva com sons antigos e alguns novos, naquele registro dele mais hardcore/estilo livre. E estava tudo de pé, só que a industria musical começou a cair muito, então tivemos que reconsiderar o projecto. Vamos ver como é que a industria musical se vai reestruturar, para vermos se ainda é possível pormos esse projecto de pé. Eu acredito muito num movimento de rap lusófono.

O que achas sobre as misturas do Rap com outros estilos musicais?? O movimento perde alguma coisa?? Será que teremos Valete num Rap+Kuduro (ou algo do gênero) num futuro recente?? Que outros estilos de música curtes??
Eu acho que é sempre bom misturar, só que a mistura só por si pode não fazer com que a musica fique boa e esse tem que ser sempre o principal objectivo. Misturar para enriquecer, misturar para criar mais música boa. Acho que a maior parte das vezes ganha-se quando se mistura, mas também ninguém é parvo e percebes perfeitamente quando algumas misturas são apenas oportunistas e não têm nenhum sentido artístico ou inovador. Há rappers por exemplo que só se vão querer misturar com kuduro enquanto o kuduro estiver na moda, quando deixar de estar já não vão querer nada com ele.
Eheh mano, eu se sentir uma cena vou sempre fazer, para mim a arte está sempre em primeiro, e nunca irei forçar nada, nem seguir modas só porque a cena pode bater comercialmente. Normalmente eu ando sempre contra corrente, provavelmente irei fazer as misturas menos esperadas e nas alturas menos esperadas, sempre diferente de todos.
Gosto de Raggae, Soul, Samba, Semba.

Muitos Mc's acham que battles e beefs prejudicam o Rap. O que achas sobre isso?? Tens, tiveste ou já respondeste a algum beef??
As battles são muito importantes, fazem parte da cultura de mcing e estimulam sempre os mc’s a serem mais criativos, mais punchliners, mais hábeis . Battle é desporto verbal, por isso é muito saudável. Os beefs podem não ser desporto. Se tu encontrares na rua ou numa festa um mano que tu beefaste a situação pode-se tornar tensa. Muitos beefs que começaram nas rimas, acabaram em violência física e isso não tem nada de saudável. Acho que se tens realmente um problema com um rapper, liga-lhe e resolve o problema como os homens normais fazem. A maior parte dos beefs são ridículos , niggaz beefam por pintelhos. Parece coisa de crianças.
Não nunca tive beefs, de vez em quando pode aparecer um ou outro mano que queira mandar uma dika para chamar a atenção, mas isso nem ligo. O que fiz recentemente , foi um som a dar a dika a certos manos que nem vale a pena beefarem comigo, porque para tu me pores numa situação dessas tinhas mesmo que ser um grande mc, caso contrario não me estimula.

Em tempos postei uns sons do Adamastor, e o pessoal me perguntou porquê ele até hoje não lançou o álbum dele (acho que: Politicamente Incorrecto). Já que tens uma ligação a ele, será que podias explicar-nos isso?? E também podes aproveitar e nos falar do caso do Bônus...
Valete: O Adams é um super perfeccionista, e quando és um perfeccionista como ele tu precisas de muito tempo para elaborar as tuas coisas. E tempo é simplesmente algo que o mano não tem agora. Ele já entrou naquela vida de adulto que nos consome todo física e psicologicamente, mano trabalha muitas horas e tem muitos turnos de madrugada, então anda sempre sem tempo e cansado. Estou lhe sempre a picar para ele fazer sons, só que ele anda mesmo fatigado.
O Bônus é capaz de voltar para Portugal dentro de pouco tempo e acredito que volte ai mesmo em força.

Quais os rappers em Angola que consideras que têm representado de verdade??
Mais do que rappers eu acho que editoras como Madtapes, Masta K, Wakuti musica, Cérebro records têm feito um trabalho do caraças, são editoras que têm representado mesmo muito bem o rap em Angola. Tanto lá como internacionalmente.

Kid MC... É sem dúvidas hoje o rapper underground do momento em Angola. Muitos o colocam como o melhor mc do momento. Sei que tiveste a oportunidade de conhecê-lo em Angola. Pelos rappers angolanos que conheces, acreditas que a "distinção" está a ser bem feita?? Qual analise podes fazer do álbum dele "Caminhos"??
Eu gosto de rappers como MCK, Keita, Kool Kleva etc…e o Kid é diferente deles entendes?. Eu sinceramente acho o Kid um mc muito necessário mesmo. Ele é uma espécie de guardião do underground. E rappers como ele são fundamentais para a divulgação dos princípios da filosofia underground e também para atrair e influenciar mais jovens para essa filosofia. Acho mesmo que o mano faz isso muito bem, e a coisa que mais gostei é que quando estive em Angola senti que ele acredita mesmo naquilo. Ele é mesmo um guerreiro , pareceu-me mesmo super genuíno.
Seguindo o que estava a dizer eu acho o álbum Caminhos super coerente com a personalidade do Kid MC, sinto que ele acredita e que vai confirmar tudo aquilo que ele defendeu no álbum. O Kid é daqueles mc’s que eu acredito mesmo que nunca se vai vender. Também ouvi o álbum que ele fez com Vulcão e Kid e gostei muito da evolução que se observou no Caminhos e parece-me que ele ainda tem imensa margem de progressão ate porque ainda é novíssimo. Acredito mesmo que ele será muito importante para o presente e futuro do rap de Angola.

Vejo muitos rappers a confundirem o conceito de Rap Underground com o facto de não serem digamos que famosos. Qual é a tua definição para Rapper Undeground, Revolucionário, Comercial??
Eu acho que tu também podes falar numa condição underground, ou seja a condição de estar mais invisível, de ser pouco conhecido, de não ser famoso. Mas hoje também existe uma filosofia, é uma filosofia quase anti-industria, de por a arte sempre em primeiro lugar, de humanizar o artista e não ficciona-lo ou hollywoodificá-lo, de não seguir regras, fórmulas ou formatos. Vejo sempre o underground como espaço de verdadeira liberdade de expressão e criação.
Percebo esse termo revolucionário. Podemos defini-lo como um rap progressista que tenta transformar a sociedade, tenta consciêncializa-la. Não gosto é muito do termo - rappers revolucionários, acho isso um bocado pretensioso.
Comercial na nossa definição mais tradicional será sempre um rapper formatado, que só se preocupa em agradar o publico, um rapper que segue as tendências e segue formulas de sucesso, não inova, não arrisca.

Para fechar, gostaria que falasses, o que achaste do post que fiz sobre a tua carreira "Especial Valete - Clique para ver"??
Xiii gostei muito mesmo, até vi lá coisas que eu próprio nem le lembrava eeh

Considerações finais...
Valete: Novo álbum –Homo Libero – 2010

LUKENY BAMBA - PANDEMONIO FT. NASTIO MOSQUITO [vídeo]

BONI DIFERENCIAL - MAKING BEAT #2

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

GUCCI MANE - SPOTLIGHT FT. USHER [vídeo + música]



DOWNLOAD TRACK

BIO BLACK - GOTTA BE A G FT. BLAZE

ARLEY STONE | MDP WARRIOS [promo tracks]


Arley Stone - One Mic
DOWNLOAD


MDP Warrios - Take Over
DOWNLOAD

BIDGÉ - CIDADE SOB PRESSÃO [promo tracks]


Venda e sessão de autógrafos no dia 19 de Dezembro de 2009 na Praça da Independência, por apenas 500 kzs.

Vendas em domicílio pelo seguintes contactos:

923 866 966
923 726 206
flyboyrap@yahoo.com
bidgeflyboy@gmail.com
bidge_o_flyboy@live.com.pt


DOWNLOAD

MC PATOU [2 promo tracks]

2ª EDIÇÃO DO HIP-HOP.COM - CONEXÃO COM A BOA MÚSICA


É sempre bom sentir a popularidade que o MeusMambos alcançou nos seus 4 meses de vida, popularidade esta que faz do Brasil o 3º país que mais visita o blog (20%), então é sempre bom divulgar este tipo de eventos, antes deixa só agradecer à Jully Gabriel pelo mail.

No próximo dia 21 à partir das 23:30h acontecerá a II Edição do Hip-Hop.com – Conexão com a Boa Música – no Mini Club (Jardins) que promete manter a conectividade entre o público e DJs, repetindo o sucesso da primeira edição.

A festa foi criada pelos amigos Black, Zezinho e Sandrinha Black com o objetivo de fazer um novo layout de evento. Unir a interatividade e tecnologia entre os convidados e os mestres das pick-up’s de forma objetiva é o lema, mostrando para o público que em conexão com os Dj’s a sua participação é fundamental na programação musical da festa.

Na edição anterior as músicas de acervos pessoais se destacaram entre as trilhas programadas pelos comandantes da cabine Dj's Murphy – Jay e Tati Laser (residentes) e DJ Dandan, convidado do mês, que tocaram além dos sucessos recentes e antigos das pistas black músicas inéditas que tiveram espaço e garantiram o mesmo clima dançante e aconchegante no Mini Club, que mesmo em meio a uma noite chuvosa, não perdeu o brilho e calor, mantendo a festa numa “vibe” super positiva.

O grande destaque ficou para as músicas inéditas que enriqueceram a programação musical. Os compositores aguardaram ansiosos pelo momento de ouvir seus trabalhos sendo reconhecido por quem estava no local, e pela expressão dos “conectados”, agradou bastante, contribuindo para o sucesso promissor da idéia.

Este mês, além dos DJs residentes Murphy-Jay e Tati Laser representando, estará a DJ Vivian Marques, convidada especial desta edição.

Então, anote na agenda e não deixe de conferir Hip-Hop.com – Conexão com a Boa Música, traga a sua música favorita em MP3, Pen-Drive, Bluetooth, Ipod, CD, Celular e escute na festa!

Data: 21 de Novembro à partir das 23:30h

Valores: Eles R$15,00, c/ lista ou flyer R$10,00
Elas R$10,00, c/ lista ou flyer R$ 7,00

Local: Mini Club Bar – Rua da Consolação, n 2627, esquina com Al. Santos
Informações: Sandrinha Black:(11) 9206-7728/ Black:7985-3330 / Zezinho Kinte:8534-4401

Contato/lista: conexaocomaboamusica@gmail.com

Apoio: Rap Power e VIII Feira Cultural Preta

Perfil no Orkut: http://www.orkut.com.br/Main#Profile?rl=mp&uid=10190680575215008258

Twitter: http://twitter.com/Hiphopcom

terça-feira, 10 de novembro de 2009

SNOOP DOGG - EMPIRE STATE OF MIND FT. ALICIA KEYS (remix) [vídeo + música]



DOWNLOAD TRACK

MEUSMAMBOS TWITTER [novo url + news]


Essa é pro people que segue ou quer seguir o MeusMambos através do twitter. Depois de alguns meses a curtir o twitter decidi mudar o url do mambo, de http://twitter.com/lionellmambos pra http://twitter.com/meusmambos, agora está com o mesmo nome que o blog. Pra quem já segue o blog pelo twitter, não mudará nada (acho eu), mas pra quem quiser seguir a partir de agora, tem de usar o novo url. Já agora, pra quem não notou, também mudei o nome com que assino os posts do blog pra Layow Beat, por uma questão de "fácil identificação". Aproveitando o post, pro people que acessa o meu myspace e o meu imeem, e tem reclamado, é só pra avisar que em breve (ainda essa semana) actualizarei o mambo com novos beats!!

peace...

SARISSARI - ACTUAÇÃO NO MISS ANGOLA UK 2009 [vídeo]

SNOOP DOGG - MALICE IN WONDERLAND [tracklist]


Tracklist

01. I Wanna Rock (Prod. Scoop DeVille)
02. 2 Minute Warning
03. 1800 (Prod. Lil Jon)
04. Different Languages (Feat Jazmine Sullivan) (Prod. Teddy Riley)
05. Gangsta Luv (Feat The Dream) (Prod.Tricky Stewart)
06. Pronto (Feat. Soulja Boy)
07. That’s Tha Homie (Prod. Danja)
08. Upside Down (Feat. Problem & Nipsey Hussle) (Prod.Terrance Martin)
09. Secrets (Feat. Kokane) (Prod. Battlecat)
10. Pimpin Ain’t EZ (Feat. R. Kelly)
11. Luv Drunk (Feat. The Dream)
12. Special (Feat. Brandy & Pharrell)


O novo álbum de Snoop Dogg "Malice In Wonderland", está previsto pra 8 de Dezembro.

sábado, 7 de novembro de 2009

LIL_WAYNE_-_NO_CEILINGS_OFFICIAL_VERSION_(21 tracks)_[2009]


Tracklist

01. Swag Surf
02. Ice Cream
03. D.O.A.
04. Skit Gudda
05. Wasted
06. Watch My Shoes
07. Break Up (Ft. Short Dawg And Gudda Gudda)
08. Banned From TV
09. Throw It In The Bag
10. Thats All I Have (Feat. Tyga And Shanell)
11. Skit Shanell
12. Wayne On Me
13. Im Good (Feat. Lucci Lou)
14. Poke Her Face (Feat. Jae Millz)
15. Run This Town
16. I Got No Ceilings
17. Cool N Dre (Feat. Birdman)
18. Oh Lets Do It
19. Single
20. Sweet Dreams (Feat. Nicki Minaj)
21. Skit End

DOWNLOAD [rapidshare]


DOWNLOAD [megaupload]

Eu não sou grande admirador do Lil Wayne, mas gostei bué dessa mix, e pra quem estiver com dúvida porque pensa que é mais uma daquelas mixs feita por Djs pode ficar descansado porque essa mix foi mesmo feita pelo Weezy. Curtam o freestyle que ele fez no beat da música "Run This Town" do Jay-Z...




CALADO SHOW NO SHOW DA SUZANA LUBRANO [vídeos]



ENTREVISTA AO YANNICK AFROMAN

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

JAY-Z - EMPIRE STATE OF MIND FT. ALICIA KEYS [video]

BIO BLACK - SUMTHIN 2 REMEMBA [30 de novembro]


O rapper Bio Black já tem a sua mixtape "Sumthin 2 Rememba" pronta e estará disponível online para o pessoal sentir a cena.
Depois de duas participações no álbum de Keith-B, decidiu fazer uma mixtape com 16 tracks bem thugz e cheias de punchlines e beefs.
B 2 The black juntou alguns nomes da "Tha Real G" para participarem no mambo como Keith-B, Aron-E, Guardilha, Young.G, Reka, Rules Tiger, Trouble.
A mixtape conta ainda com nomes como Young Blaze, Alpha, Purple H e Dream Team. Fiquem atentos, vale a pena ter essa mixtape "Sumthin 2 Rememba".
que estará disponível pra download dia 30 de Novembro. Curtam algumas faixas da mixtape no myspace do nigga www.myspace.com/b2thablack

CFKAPPA - GRADUAÇÃO [promo track]


A Cérebro Records está a preparar o projecto "Mantém-te Em Movimento vol.1" que contará com participações dos membros da mesma (Kool Klever, Kennedy, DaBullz, CFKappa e X Questão).

Sendo assim, como primeiro sinal de vida e símbolo de que o projecto não é mais um "bla bla" e está mesmo em andamento, a Cérebro disponibilizou o primeiro single da compilação, que foi lançado exactamente para downloads na internet e tráficos em pen drives e coisas assim... Refiro-me ao som do CFKappa, rapper que dispensa apresentações, desta vez por cima do beat do Kennedy, com um flow diferente, acompanhado de vozes como de: Débora, Azagaia, Valete e Kennedy Ribeiro.

Curtam o mambo, espalhem a sério e comentem...
Visitem também o site do CFKappa http://www.cfkappa.webs.com/

DOWNLOAD [sharex]

DOWNLOAD [usaupload]

fonte:LusoHipHop

CONJUNTO NGONGUENHA - NINGUÉM NOS SUNGURA [promo track]


Baixem já o novo single do Conjunto Ngonguenha, "Ninguém Nos Sungura". Curtam o mambo...

DOWNLOAD

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

ENTREVISTA AO BOB DA RAGE SENSE


Fala-nos um pouco sobre o que mais influência a tua escrita?
O mundo em que vivemos, o ambiente que me rodeia, tudo inspira-me a escrever, só tenho de sentir, pode ser uma música, uma poesia, um álbum ou um livro, Chico Buarque, Bob Marley, Bob Dylan, Bertolt Bretch, socialismo libertário, anarquia, ché Guevara, trotsky,Pablo Neruda George Orwell e muitos outros músicos e escritores nacionais e internacionais….

Como te caracterizas em termos de Rap?
Sou um MC, um mestre de cerimonias, um microfone controler, alguém que pretende levar uma mensagem as massas…

Qual é a tua opinião do Hip-Hop nacional neste momento?
Hehehe o hip-hop nacional tá muito melhor do que há uns anos atrás, mas a evolução é uma faca de dois gumes e muito relativa, existem muitos mcs pra um micro movimento e acaba por ser um bocado injusto pq nem todos conseguem atingir os seus objectivos, não existem muitas labels ainda e isso acaba por condicionar a saída de muitos trabalhos pro pequeno/grande público, e isso na maior parte das vezes gera frustrações e conflitos entre os mcs que têm essa possibilidade e os que não têm que é muito mau mas em questões organizacionais ta muito melhor em comparação a outros países, os mcs bons e que trabalham cá na Tuga são bons mesmo e trabalham bem mesmo, coisa que não víamos há muitos anos atrás…

Para ti qual é a importância do lançamento do álbum ser realizado no dia da independência de angola?
Angola vive numa ditadura militar não assumida mas descarada e a vista de todo o mundo, ha pessoas que insistem em tapar o sol com uma peneira, e eu sempre lutei pela libertação total do povo Angola, denuncio em todos os meus trabalhos os podres daquele sistema e dia 11 de Novembro segue-se a mesma metáfora de sempre, os mcs de Angola que lutavam pela democracia estão demasiado focados em libertar o hiphop "underground" do hiphop "mainstream" e eu continuo com o desejo de libertar Angola em geral…

Com o lançamento do teu novo álbum para breve, fala nos um pouco deste "Diários De Marcos Robert"?
Diários de Marcos Robert é um álbum realista, introspectivo, um álbum que não foge a regra do real rap… estive em estudio durante um ano e meio quase e foi muito divertido, desde sair de la as 7 e tal da manhã, passar horas e horas com o Sam a produzir os instrumentais, tar com o Scratch, Tamin, New Max, Dino Scotch e Nelassassin a gravar e misturar as cenas é uma sensação brutal estar com as pessoas certas a trabalhar contigo, quando o álbum sair as pessoas que ouvirem vão perceber o porque do título, as razões que me levaram as escrever os temas são óbvios "diferent days same shit", é um álbum muito pessoal e muito maduro a todos os níveis, filosófico, politico e livre…

O que achas que melhorou (evoluiu) desde os outros álbuns até este?
Bem, o tempo passa, as ideias mudam, as pessoas crescem e as perspectivas ou mantém-se ou mudam também, digo isso em relação as pessoas que têm um ideal sólido e que encaram a vida e o mundo duma forma diferente, eu estou constantemente em evolução, porque procuro sempre melhorar em alguma coisa, digo evolução a nível artístico principalmente, cada artista deve descobrir a capacidade de se reinventar, este sim é o elixir da longa vida… neste trabalho o pessoal vai ouvir um Bob da rage sense muito mais maduro musicalmente e liricamente, desde a abordagem de cada tema até a pos produção instrumental, este é com certeza o meu melhor trabalho

Com que participações podemos contar?
Na produção tenho o Sam da Kid, Laton, Dj Scotch, Contrário (Angola), Alpha Kamikazze e Levell Khroniko (também produtor angolano), nas participações com voz tenho, Sir Scratch, Sam the Kid, Raf Tag, Tamin, New Max e Dino e temos o Dj Nelassassin nos scratchs em alguns temas.. tenho também pessoal que participou a tocar instrumentos que é o caso do João Gomes(Cool Hipnoise) em todas as teclas e João Cabrita (também Cool Hipnoise) nos metais, saxofone, trompete e The Grasspoppers (Afro Beat) eu tenho o hábito de não variar muito os meus produtores, o Sam, o Laton e o Scotch trabalham comigo desde o meu primeiro álbum, eu sei do que eles são capazes e eles sabem o que eu quero, sou muito selectivo neste aspecto.

Fala-nos um pouco da faixa "Obama"?
Hehehe esse tema é bastante controverso, ao invés de tentar explicar-te, aconselhava-te a veres um documentário que é o “Obama Deception”, foi muito engraçado porque quando vi esse documentário já tinha o álbum todo gravado e la explica exactamente o que digo na letra de como é que surgiu e como ascendeu Barack Obama a presidência do grande império norte americano, aconselho-te a veres o doc…

Podemos esperar mais alguma coisa de Bob da Rage Sense para 2009? (participações, mixtapes, etc)
Em principio ainda este ano vou gravar a segunda parte de um projecto que tenho com o Dj Scotch, chamado Orgânica, no fim do ano em principio, tenho também a participação no álbum do Sir Scratch, a participação com um bro de Moçambique, com um Mc de Angola tb e nada mais acho eu, ja tenho mais 3 álbuns completamente escritos e não faço ideia do que o futuro me reserva.

Queres Deixar alguma mensagem aos leitores desta entrevista?
Comprem o álbum, contribuam pra evolução positiva da cultura hiphop e não só.. amem-se uns aos outros!! One Love!!!
fonte:ZonaHipHopTuga

Pra baixar o sinlge do novo álbum do Bob, clique aqui.

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

THE GAME - THE R.E.D. ALBUM [news + promo track]


O dia 8 de dezembro será marcado por vários lançamentos de peso na indústria do rap. Gucci Mane, Snoop Dogg, Clipse e Chamillionaire lançarão seus álbuns neste dia, que ganhou mais um nome de peso: The Game, ou melhor, Game.

Em um vídeo gravado pelo site hiphollywood.com, o peso pesado de Compton confirmou que lançará o The R.E.D. Album na segunda semana de dezembro. O rapper também revelou que retirou o "The" de seu nome, passando a se chamar-se apenas Game.

The R.E.D. Album trará participações de Akon, Diddy, Young Jeezy, Rick Ross e Beanie Sigel e outros. As produções ficam por conta de Pollow da Don, Cool & Dre e DJ Khalil e outros. Game se juntou à Gucci Mane e Timbaland em seu primeiro "street single", Krazy. L.A. Girl, segundo single do projeto, conta com participação de Chris Brown e produção de Pharrell.

Faça o download da track Krazy com a participação de Gucci Mane e Timbaland...

DOWNLOAD